top of page

Colônia: Um jogo sobre brasilidade

O som da molecada jogando um fut na quadra, batendo o pé descalço no concreto rachado, me dá muita nostalgia. Chegar toda cansada na casa de mãinha e comer um bolo quentinho que ela fez de tarde. Assistir desenho animado na hora do almoço e ir pra escolinha do bairro. Sinto falta desse tempo onde tudo parecia mais leve. Mas aos poucos, a gente vai entendendo como o esquema funciona. Como na real, a galera de lá vive, enquanto a gente sobrevive. Mas não podemo deixar a peteca cair, temos que nos manter forte, de cabeça erguida, que tem muito jogo pela frente. O samba não vai morrer porque a gente vai lutar todo dia em busca de tempos mais leves de novo.
- Ana Bonita, cordelista de São Francisco

Imagem de divulgação de Cyberagreste por Vitor Wiedergrün
Imagem de divulgação de Cyberagreste por Vitor Wiedergrün

Novamente aqui para falar um pouco mais sobre Colônia! Agora, um pouco mais sobre como é jogar Colônia RPG.


Quem é você?


Os jogadores interpretarão protagonistas que vivem na dificuldade, são perseguidos por problemas e são constantemente confrontados por um sistema opressor. Mas para lidar com seus perrengues, os protagonistas são equipados com muita brasilidade

Colônia permite uma incrível customização de protagonistas, afinal de contas, o Brasil é lar de uma diversidade enorme de pessoas. Protagonistas construídos em base de pilares importantes que representam sua personalidade única. Sua cultura, seu trampo, suas características, conhecimentos e aparatos tecnológicos (gambiarras, né?) diversos.

O jogo tem como proposta uma customização que possibilita que os jogadores criem os seus próprios brasileiros do futuro


Como você enfrenta o sistema?


A tecnologia de ponta não é acessível. Os recursos tecnológicos dos protagonistas são defasados e duvidosos. Interpretar um Protagonista em Colônia é lidar com a dificuldade de manejar os poucos recursos que possui e aproveitá-los da melhor maneira possível! Seja sobrecarregando seus aparatos até o limite ou modificando e improvisando suas gambiarras para dar um jeitinho de driblar as falhas. Os protagonistas terão que combinar suas habilidades e equipamentos para lidar com as mais complexas situações.

Pode ter certeza, que em Colônia, problemas não faltam para serem resolvidos.


O que te move?


Ser um protagonista em Colônia é estar incomodado com tudo à sua volta. É se sentir desconfortável com tantas atrocidades que as pessoas precisam lidar para viver nesse lugar. É entender que as pessoas vivem uma verdadeira distopia caótica. Ser um protagonista em Colônia é nadar contra a maré e lutar contra o sistema que domina a tudo e a todos e estar pronto para ser fortemente reprimido por esse movimento - custe o que custar. Colônia conta histórias de personagens que tem a esperança de que tempos melhores virão, onde as pessoas podem ser livres. Otimistas, loucos ou corajosos, podem chamá-los como quiserem, mas os protagonistas serão aqueles que vão fazer a diferença e mudar a realidade daqueles ao seu redor.


Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page